Unidade 3 - O Espírito de Amor e Alegria (Historia)



O ESPÍRITO DE AMOR E ALEGRIA
Amiguinhos, Jesus contou uma história para explicar sobre a importância de ter o Espírito
do amor. Jesus disse assim: Era uma vez três homens: um sacerdote, um levita e um samaritano.
Sacerdote era o nome dado ao pastor antigamente. Ele oferecia sacrifícios e fazia orações pelo
povo de Deus. Levita era aquele que ajudava o sacerdote a cuidar da Casa de Deus e os samaritanos
eram as pessoas que nasciam na cidade de Samaria e não se davam bem com o povo de
Israel. Aconteceu que certo homem ia da cidade de Jerusalém para Jericó, e quando passava por
uma estrada foi atacado por ladrões. Que susto ele deve ter levado, não é verdade? O homem ficou
com muito medo e logo deu tudo o que tinha para os ladrões. Porém, os ladrões eram malvados
e bateram muito naquele pobre homem, deixando-o cheio de ferimentos. Ao ver que ele estava
quase morto o jogaram no chão e fugiram.
O sacerdote passou por ali e viu o homem machucado, porém não o ajudou e foi embora.
Depois foi a vez do levita passar por aquele caminho. Ele viu também que aquele homem precisava
de ajuda, mas seguiu rapidamente e o deixou sofrendo na estrada. Até que então o samaritano, montado em seu animal, passou por ali. O samaritano era um homem muito bom, e ao ver
o homem machucado e gemendo de dor, desceu de seu animal e jogou vinho e azeite nos ferimentos.
Antigamente, usava-se o vinho e o azeite para curar as feridas. A seguir, o bom samaritano
colocou o homem sobre o seu animal e começou a procurar uma hospedagem para deixá-lo.
Ao encontrar uma hospedaria, o bom samaritano deixou-o naquele lugar; porém, antes de partir,
pagou o dono da hospedaria e pediu que cuidasse das feridas e tratasse do doente até que ele
ficasse totalmente curado. E se gastasse além do que ele havia pagado, então, quando voltasse,
acertaria o restante da dívida. Que amor aquele bom samaritano demonstrou, não é verdade? Ele
não era servo de Deus, mas mesmo assim agiu de acordo com a Palavra Dele.
Não adianta nada estarmos dentro da igreja, e não praticarmos aquilo que aprendemos.
O amor é um fruto do Espírito Santo e, certamente, aquele sacerdote e o levita não tinham esse
sentimento em seus corações. O samaritano mostrou que amava o próximo e que tinha alegria de
fazer o bem para as pessoas, e essa é uma atitude que agrada a Deus.

0 comentários: