Unidade 4 - O Governador do Egito Reencontra sua Família (Visuais)


E o ponto alto depois de contar tantas coisas da vida de Fé de José
Eis o dia que ele vai Reencontra com sua Família.
Nossa Referência: Gênesis 41.37-57, 42, 43, 44, 45 e 46
Nosso Alvo: Ensinar às crianças que devemos
perdoar aqueles que nos ofenderam.

Veja a história no post:

Unidade 4 - O Governador do Egito Reencontra sua Família (História)


“... se perdoardes (...), também vosso Pai celeste vós perdoará”
(Mateus 6.14).

Unidade 4 - O Governador do Egito Reencontra sua Família (História)


O Governador do Egito Reencontra sua Família
Ouvimos na semana passada que José foi colocado como governador do Egito. Ele ganhou
lindas roupas, um cordão de ouro e o anel de Faraó. O rei disse ao povo que, a partir daquele dia,
todos deveriam obedecer ao novo governador, José.
Amiguinhos, durante sete anos teve prosperidade no Egito, e José mandou que guardassem parte de tudo que era colhido das plantações.
Com isso juntou-se muito alimento. Depois dos anos de abundância, vieram os sete anos de fome
e os moradores de outros países já não tinham o que comer e muitos iam até o Egito em busca
de alimentos.
E foi exatamente isso que fizeram os dez irmãos de José. Eles viajaram até o Egito para
comprar comida. O governador José era o responsável pela venda de alimentos para os moradores de outros lugares. E foi nesse momento que ele reencontrou seus irmãos. Eles se aproximaram e
se ajoelharam diante de José, porém não o reconheceram. Muito tempo havia passado, José já era
um homem e estava muito diferente daquele jovenzinho que eles haviam vendido. Porém, José os reconheceu imediatamente, mas não disse quem era. Eles se apresentaram dizendo que estavam ali para comprar comida, que eram doze irmãos, sendo que um havia desaparecido, e o mais novo, que se chamava Benjamim, estava em casa com o pai. José disse que só acreditaria naquela história se levassem o irmão mais novo até ele, e disse que um deles ficaria preso enquanto os outros fossem buscar o irmão mais novo. Eles chegaram a casa e contaram tudo para Jacó que, com medo, não deixou que levassem o jovem. Depois de algum tempo os alimentos acabaram, e Jacó disse aos filhos para irem comprar mais comida no Egito. Eles lembraram que só poderiam retornar se levassem Benjamim junto com eles. E então Jacó permitiu que ele fosse.
Quando eles chegaram, José mandou preparar em sua casa um almoço muito especial para
eles. Os irmãos dele almoçaram e, de noite, José pediu a um servo que colocasse um copo de prata no saco de alimento de Benjamim. Quando estavam voltando para casa, José mandou chamá-los e disse que alguém havia roubado um de seus copos, e o que havia feito aquilo seria o seu escravo a partir daquele dia. José estava fazendo aquilo, pois queria que Benjamim ficasse com ele. Então o servo abriu o saco e pegou o copo.
Os outros irmãos ficaram com muito medo e pediram que não fizessem nada com ele, e
que o deixasse voltar para casa, pois, se chegassem sem ele, seu pai não iria aguentar e poderia
morrer de tristeza, pois ainda sentia muita falta do outro filho que havia sumido. Turma, sabe o que aconteceu?
José começou a chorar e contou a verdade, explicou tudo o que havia acontecido desde o dia que foi vendido. José pediu que fossem buscar o pai, e todos os outros familiares que haviam ficado em sua terra. Ao encontrar-se com o pai, José chorou e perdoou os irmãos. A partir daquele dia, todos ficaram morando no Egito.

Encontre os visuais no post:

Unidade 4 - O Governador do Egito Reencontra sua Família (Visuais)

José continuava na prisão...


Bem ... José continua na prisão...
Mas eis o dia de exclarecimentos e de livramento,
para ele, para sua família para todos que o rodeiam...
Veja o seguimento da história na Revista do Educador.

José na Prisão - Mais cenários!

Educadora, você tem muitas possibilidades de contar a historinha de José para suas criancinhas. E aqui tem mais alguns exemplos de recursos para te inspirar!





Cenário Duplo

Nossos personagens da história: José e seus companheiros na prisão. Todos feitos com rolinhos de papel higiênico, EVA e tecido para suas roupinhas.



E aqui está faraó, sentado em seu trono, feito de papelão:


Nosso cenário duplo funciona assim:
Para ser a prisão, você vai colocar estes palitinhos espetados em isopor em toda a volta...


Aí vai pegar a parte de trás e trazer para a frente, transformando ela no telhado da prisão:



Depois é só devolvê-la atrás, pois ela é forrada de um lado com o EVA marrom (para o telhado da prisão) e do outro lado de papel laminado dourado, para ser o palácio de faraó.
Você só tem que acrescentar duas colunas feitas com rolinho de papel, cobertos com papel camurça vermelho para transformar o cenário. Olha só o copeiro falando sobre José ao faraó:


Pedra e Pedra de Gelo

Educadora, para um Bate Papo Legal com as crianças a sugestão é:
Uma pedra de gelo, Uma pedra comum.
Coloque as duas pedras à vista das crianças, deixe-a sobre a
mesa e comece este momento dizendo o seguinte:
Turma, observe estas duas pedras (espere um minuto e continue dizendo).
Crianças, embora tenham o mesmo nome, elas são completamente diferentes, pois esta pedra (aponte para a pedra de gelo) daqui a alguns minutos não existirá mais, pois irá derreter. Somente se estivesse no congelador ela manteria a sua forma, mas em outro ambiente, ou no calor, ela se derrete.
Agora, esta (aponte para a pedra comum) poderá ficar aqui toda a semana que nada irá acontecer.
Crianças, vocês sabiam que muitas pessoas que se dizem cristãs tem uma fé
parecida com esta pedra de gelo. Isso mesmo, pois quando começam a acontecer os
problemas, elas desanimam como se tivessem perdido a fé. Assim como esta pedra
que irá sumir daqui a alguns minutos, por não suportar o calor, muitas pessoas não
suportam as lutas.
Nós devemos ter uma fé firme que não se modifica por nada, que resiste a todos
os problemas, igual a esta pedra (aponte para a pedra comum). José tinha uma fé firme,
e por isso nunca desanimou, confiou que Deus sempre estaria com ele. Por isso, se há
um problema na sua família, ou na sua vida, não tenha medo e confie, pois Deus está
juntinho de você, amém!
Educadora, faça uma oração com as crianças pedindo a Deus para dar uma fé
firme, e que suporte os momentos difíceis. Após a oração, peça que as crianças se
sentem e pergunte:
1. Em sua opinião, é fácil andar corretamente na presença de Deus?
2. Em sua opinião, será que foi fácil para José ser bondoso mesmo sendo injustiçado
tantas vezes?
3. Você acha que vale a pena confiar em Deus?
4. Você tem confiado em Deus?
Educadora, deixe as crianças se expressarem e dê oportunidade para aquelas que
quiserem falar. Porém, controle o horário para não atrasar as outras etapas da aulinha.

“Neste Deus ponho a minha confiança e nada temerei...”
(Salmos 56.11).

Unidade 3 - José na Prisão (Visuais)


O quanto é forte estas histórias... todo dia podemos
refletir e aprender algo especial para o nosso dia-dia.

Nossa Referência: Gnesis 39:21-23, 40 e 41
Nosso alvo: Ensinar às crianças que devemos confiar em Deus em todos os momentos, principalmente nos dificeis.

INTRODUÇÃO Sugerida naRevista do Educador
Comece perguntando o seguinte: Com quem aqui já aconteceu de ficar desanimado
e sem vontade de vir à EBI, por causa de um problema ou de algo ruim que lhe
aconteceu? (Espere a participação) Crianças, muitas pessoas ficam tristes, desanimadas
e deixam de confiar em Deus só porque foram injustiçadas ou estão passando por uma
situação muito difícil, e há algumas que até abandonam Jesus. Hoje vamos descobrir
qual foi o comportamento de José depois de ser preso injustamente. Vamos ouvir?

encontre a postagem com historinha em:

Unidade 3 - José na Prisão (História)

Cenário de José


Na prisão e fora dela... José foi confiante em Deus
“Neste Deus ponho a minha confiança e nada temerei...”
(Salmos 56.11).

Caprichem nos Recursos Visuais

Unidade 3 - José na Prisão (História)


José na Prisão
Mesmo preso, José permaneceu confiando em Deus e o carcereiro, o homem que cuidava
da prisão, viu que ele era diferente e por isso o colocou como encarregado dos presos. Era ele
quem mandava em tudo naquele lugar. Novamente, José estava dando um bom exemplo, assim como fez quando era mordomo na casa de Potifar.
Aconteceu que foram mandados para aquela cadeia o copeiro-chefe e o padeiro do Faraó,
pois eles o haviam desobedecido e, por isso, foram mandados para aquele lugar. José ficou encarregado de cuidar deles.
Certa noite, aqueles homens tiveram uns sonhos estranhos que os deixaram preocupados.
Então José perguntou para eles o que tinha acontecido, e eles contaram os sonhos que tiveram.
Sabem o que aconteceu? José, cheio da sabedoria de Deus, explicou o porquê daqueles sonhos. Como já explicamos na outra aulinha, naquele tempo Deus falava com
as pessoas através de sonhos e, hoje, Ele fala através da Bíblia.
Crianças, José explicou que o sonho do copeiro-chefe significava que, em três dias, ele iria
voltar a trabalhar para o rei. José pediu que quando isso acontecesse, o copeiro-chefe se lembrasse dele e o ajudasse a sair daquela prisão. O sonho do padeiro significava que ele morreria em três dias. Passaram-se os três dias e tudo aconteceu conforme José havia dito. O padeiro foi morto e o copeiro-chefe foi liberto, porém se esqueceu de José.
Passaram-se dois anos e José continuava preso. Certa noite, Faraó teve um sonho e queria
entender o significado dele e, naquele momento, o copeiro-chefe se lembrou de que na prisão
havia um jovem que poderia ajudá-lo. Sabem de quem ele estava falando?
José, isso mesmo! E ele foi levado até Faraó.
Chegando lá o rei do Egito contou-lhe o sonho. Crianças,
cheio da sabedoria de Deus, José explicou que durante sete anos haveria muito alimento em todo
o Egito, porém depois disso viriam sete anos de fome, e que por isso o rei deveria escolher um
homem sábio para que pudesse ajudá-lo a resolver aquele problema.
Sabem quem foi o escolhido de Faraó?
José foi o escolhido, porém continuaremos contando a história dele na semana que vem.
Encontre os Visuais da História:

Unidade 3 - José na Prisão (Visuais)

Unidade 2 - Cenário

Queridas educadoras, este cenário para nossa historinha da semana foi feito com uma caixa de isopor, destas que embalam aparelhos eletrônicos. Com cola branca misturada com água, passamos sobre o isopor e colamos guardanapo de papel. Depois de seco, é só pintar. Os desenhos foram tirados da internet:

José era fiel a Deus e, mesmo sendo injustiçado, continuou confiando! É isso que temos que ensinar para nossas crianças, que devemos fazer o melhor para Deus, pois assim ele nos abençoa!


Unidade 2 - José, o Mordomo Abençoado por Deus (Visuais)


E na continuação da história de José chega o momento
onde temos sempre muito a aprender...
E para ensinar aos nossos pequeninos, nosso alvo é:
Ensinar às crianças que quando fazemos o melhor Deus nos abençoa.


Não deixe de praticar a introdução bem como se divertir com eles
com o bate-papo Legal!
Nossa Revista do Educador está super interessante,
os visuais ricos para que você educadora solte sua imaginação e prepare
recurso visuais interessantes para que os pequeninos aprendam
e apreendam sobre este Herói da Fé!

encontre a história lá no post:

Unidade 2 - José, o Mordomo Abençoado por Deus (História)