O poder da Palavra

Na Revista do Educador deste mês estaremos ensinando para as crianças a respeito do poder que há na Palavra de Deus.

O milagre na nossa vida só acontece mediante a fé nesta Palavra. Ela tem poder para trazer à existência aquilo que não existe e transformar qualquer situação. Precisamos levar as crianças a desejarem que as promessas de Deus se cumpram em suas vidas, mas, para isso acontecer, é necessário que primeiro venhamos a dar ouvidos a Ela. A Bíblia está repleta de exemplos de homens e mulheres de Deus que deram ouvidos a Sua Palavra e fizeram a diferença em sua época.

Abraão foi um deles. A sua vida foi pautada na obediência, na crença e na prática da Palavra de Deus. Foi através da palavra, que Deus fez com que Jesus fosse gerado no ventre de Maria. Por isso, educadora, creia no poder da Palavra de Deus, ame-a, pratique-a e serás mais que vencedora em sua vida e em seu ministério com as crianças.

No bate-papo legal, estaremos levando as crianças a detectarem qual fruto do Espírito esteve presente na vida de cada personagem relatado nas histórias, reforçando, assim, os ensinamentos que elas receberam ao longo deste ano.

“Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes...” (Tiago 1.22).

7 comentários:

Núbia Onara disse...

Quando algo tira a atenção das crianças da aulinha, eu tento tirar proveito dele e encaixa-lo na lição. Como fazer isso ? Em todas às vezes que isso aconteceu foi incrível a inspiração do Espírito Santo.
A gente nunca sabe o que poderá acontecer pra tirar o foco dos pequeninos, mas uma coisa é certa, se planejarmos com antecedência, usarmos o planejamento como a base e buscarmos outras fontes para enriquecer nossa aulinha e acima de tudo buscar a orientação e inspiração de Deus, com certeza tudo será proveitoso (até o que era pra dar errado).

Abraços

Núbia Onara_Salvador/Ba_sede Fazenda Grande do Retiro

Jucelia Freitas disse...

Para aproveitar ao máximo o tempo em que estou ministrando a aulinha, costumo trabalhar com plano de aula. Traço tudo com antecedência. Mas, nem sempre tudo corre como planejamos, principalmente quando trabalhamos com turma mista que é o meu caso. A hora da histórinha é a mais crítica neste caso, pois sempre alguns menores ficam meio dispersos. Para driblar esta situação costumo contar a história em movimento fazendo-os participar, envolvo-os ao máximo no contexto da história. Mas, para isso é preciso estar bem inteirada da mesma e até treinar em casa simulando algumas situações corriqueiras. Na hora de planejar a aulinha sempre peço direção ao Espírito Santo,para que Ele me oriente o melhor método a usar. Também procuro variar os métodos didáticos, trazendo a cada aulinha uma novidade.

jane disse...

a minha situação é bem parecida com a tia jucelia na ora de contar a historia é bem critico pois tem algumas crianças pequenas,mas aproveito a situação.passei por uma situação quando estava lendo a historia sobre o dominio proprio derrepente duas crinças começarão a descutir então diante dessa situação começei a falar sobre o fruto do dominio proprio e essas crianças me serviram como exemplo e dias depois me contaram que se tornaram grandes amigos pois eles estavam conciente que eles não estavam agradando a Deus e eles queriam conhecer os frutos do espirito santo isso me deixou muito feliz diante de uma situação critica as crianças aprenderam bastante

Ivana Cunha disse...

Creio que a situação de cada uma de nós é bem parecida, e uma forma muito bacana de prender a atenção das crianças são os fantoches. Elas além de prestarem a atenção elas participam das historinhas , comentão Deus tem abençoado muito.
Bjus tenha uma ótima semana.

Ivana Cunha

Patricia Costa disse...

O tempo é algo que devemos usar a nosso favor. O planejamento nos direciona.

Lala4Even disse...

Lais(auxiliar) - sp -templo maior
Como eu queria dar aulinha, eu sempre leio o educador e minha cabecinha enche de ideais pra poder contar a historinha para as crianças,mais como sou auxiliar não coloco nenhuma em pratica por que outras tias ja tiveram ideais até melhores que a minha.
Mais essa ideia de criar um educador foi ótima, e ainda ajuda nas idéias para poder ensinar os pequeninos.
=-)

Tia Jac - Catedral São Carlos - SP disse...

A revista do educador é uma verdadeira benção na EBI , a nossa bíblia adaptada!