Um Encontro Especial


As educadoras de Porto Alegre se reuniram, com o intuito de discutir as novas diretrizes do trabalho da EBI. Tendo em vista o resultado positivo da reunião, achei interessante partilhar com as amigas do blog um pouco do que aconteceu.


Estavam presentes as educadoras de todas as faixas etárias de crianças
. Todos num só Espírito para que consigamos realmente “ chegar antes do tempo” na vida de cada criança e livrá-las de serem atingidas pela violência, drogas, pedofilia e outros males.

Nesse encontro tivemos a oportunidade de ouvirmos juntas a palavra que o Bispo Macedo direcionou a EBI, e analisarmos a importância de sermos educadoras cristãs e fazermos o melhor para o Senhor Jesus. Entendermos que esse ministério foi confiado à mulheres de Deus, dispostas a serem usadas por Ele para ganhar almas para o Seu Reino.

Contamos com a colaboração de várias educadoras, que espontaneamente deram o próprio
testemunho mostrando como a EBI foi importante em sua infância, uma vez que através dos ensinamentos cristãos aprenderam a usar a fé e andar nos caminhos de Deus. Outras falaram como que a partir do momento em que se dispuseram a ser uma voluntária da EBI, cresceram espiritualmente.

Mas de todos os comentários, um me marcou profundamente e me fez refletir: muitas vezes temos crianças na turma que são extremamente indisciplinadas. A reação mais esperada, e até muito comum nas instituições de ensino, é colocá-las para fora da sala e depois dizer aos pais como seus filhos dão trabalho, não param quietos e
têm atitudes grosseiras. Mas se fazemos isso também na EBI, qual a diferença entre nós educadoras cristãs e as outras educadoras de escolas seculares?

Os pais que chegam até nós estão batendo na última porta, pedindo socorro, para si e para seus filhos. Será que temos consciência disso? Será que estamos prontas para socorrê-los do sofrimento em que estão mergulhados? Ou será que precisamos estar sensíveis a voz de Deus e aproveitarmos essas oportunidades para nos aproximarmos da família e oferecermos ajuda?

Se entendemos que o comportamento conflituoso da criança reflete problemas familiares como: separação dos pais, desemprego, doenças ou
violência, passamos a ver tudo com olhos espirituais e recorremos ao Espírito Santo para nos direcionar. Dessa forma, conseguimos enxergar nessa situação difícil uma oportunidade de nos aproximarmos dos pais. Não para reclamar de seus filhos, mas para oferecer-lhes ajuda, orientando-os, colocando-nos a disposição para orarmos e jejuarmos com eles pelos seus filhos.
Dessa forma a EBI deixará de ser vista como creche ou um lugar onde se deixa a criança durante o período das reuniões, e será realmente um Centro de Apoio aos Pais na educação de seus filhos.

Enfim, muitas outras coisas aconteceram. Tivemos uma tarde maravilhosa, com a certeza de que estaremos cada dia mais preparadas para cumprirmos o chamado de Deus.

Selecionamos algumas fotos para partilharmos com vocês esse encontro especial!

Beijos e até a próxima!!!


Angélica Guedes

18 comentários:

Nicole de Morais disse...

Que lindo, vê as educadoras reunidas num só Espírito, amo quando tem reunião com as educadoras, tô torcendo pra que ocorra uma nova reunião com todas as tias do RJ ou uma nova vídeo conferência, tenho certeza que será uma benção.
Nicole, sede do Pré - RJ.

Margareth Pereira disse...

Crianças com mau comportamento devem ser ajudadas e não rejeitadas. Pensem no que Jesus disse:

"Deixai vir a mim os pequeninos, porque dos tais é o reino dos céus". Mt 19:14

O nosso papel como educadores cristãos é aproximar as crianças do reino de Deus e não afastá-las.

Lisiane Machado disse...

Que Deus abencoe cada dia mais e mais essas educadoras do RS, e todas as cordenadoras, pra que realmente cheguemos antes do tempo!!!!

Um beijo grande em tds,

Lisiane Machado

Tia Deise disse...

É verdade nao vejo a hora tambem , de termos uma reunião dessas aqui em São Paulo, com todas as educadoras.
O que me chamou a atenção, nessa postagem é em realmente tratarmos diferente do que seria feito lá fora (no mundo)
a criança que tem problema de comportamento, á primeira vista, ela já sabe que vai ser castigada, esperando o pior, ela aprende a fazer o pior também...porém quando chega na nossa escolinha, tem que sentir a diferença desde o primeiro instante em que entra.Em nossa ebi, tinha um amiguinho, que era tão "elétrico" que um dia começou a jogar lápis de cor para o alto, atingindo o ventilador, isso sem dúvida, deixa qualquer tia de cabelo em pé...(assim eu fiquei)...rs
Quando eu pensei em falar mais alto, lembrei: é isso que ele está esperando que eu faça! que eu fale alto e perca o controle, da aulinha
Pois bem fiz o contrario,falei pra ele me ajudar a guardar os lápis na caixa, que ele era mais esperto e ia guardar rapidinho...
de lá pra cá ele passou a ser meu ajudante...rs
resultado:ficava quietinho, prestando atenção e esperando que eu pedisse a ajuda dele, a partir daí passou a ser uma criança diferente,comportada e compromissada com a aulinha.
Pronto pra ajudar...
Só que infelizmente, a sua mãe deixou de ir na igreja,automaticamente ele também, nao foi mais,e hj faz muita falta pra gente.
Mas eu tenho certeza que hoje ele sabe, onde vai ser bem tratado,respeitado, e amado, que assim que puder voltar, a gente vai estar esperando de braços abertos...p/ continuarmos o trabalho...rs

fica aí um desabafo...

bj e obrigada!

Monique - Catedral DF disse...

QUE BOM SABER QUE AS TIAS EDUCADORAS ESTÃO SE DEDICANDO PARA CHEGAREM COM A PALAVRA DE DEUS , ANTES DO TEMPO NA VIDA DOS PEQUENINOS!!! NOS ENCONTROS QUE É FEITO COM AS TIAS EDUCADORAS PODEMOS APRENDER MUITO , E ASSIM PODEMOS SER + USADAS POR DEUS PARA ENSINAR P PALAVRA E O AMOR DE DEUS A ESSAS ALMAS QUE DEUS CONFIOU EM NOSSAS MÃOS!!!

Maria josé disse...

Olá d. Margareth, tudo que li neste artigo é importante para nós tias. Há dois meses eu recebi uma criança no berçário domingo 15:00h , onde essa criança até rejeitou ficar conosco , chorou muito. como tinha outras crianças eu pedi que a mãe entrasse e mostrasse para ela onde ela ia ficar! graças á Deus ela parou de chorar. pedi a mãe que fosse asistir a reunião e quando ela viesse busca-la eu iria atende-la. No atendimento a mãe disse que a criança que é uma menina linda de 3 anos e que em casa estava com um comportartamento muito acresivo , dizia a mãe pequei o oleo ungi o alto da cabeça dela e fiz uma oração , pois a criança se mordia toda! inclusive os braços dela estava com muita marca de mordida nos braços dela , pois ela mesmo se mordia. sabe por que d. Margareth ? o pai desta criança foi embora morar com outra pessoa (amante) e ela estava sofrendo com a separação dos pais, e eu pude ver o quanto nosso trabalho no berçário é importante, hoje a mãe se converteu , cuidamos desta criança pois toda vez que ela chegava ela chorava , para não ficar no berçário, e mais a mãe dela disse que o comportamento é outro em casa, parou de se morder, fica perguntando para mãe se falta muito para elas irem a igreja, pois ela só fala em ir ficar no berçário. Já imaginou se tivessemos rejeitada essa criançã , como seria a vida dela , pois com apenas três anos ela já estava sofrendo. Esse é o meu salário ver cada criança que passa por nós , felizes pois todas essas crianças são o futuro da nossa igraja , são os futuros pastores e esposas ou até mesmo bispos. Por isso a importancia de termos comunhão com Deus, se estamos bem com Deus ele vai nos orientar e nos ajudar. com carinho tia Maria , catedral da fé de del castilho R.J .

pamelakroth disse...

São Leopoldo RS
AArrebentou.....q a cada dia o Senhor venha nos usar cada vez mais nessa obra...um abraço a todas coordenadoras e educadoras da do RS...

Anônimo disse...

Olá sou Tia Jacqueline faço o trabalho na Ebi em Juiz de Fora(MG)
e na minha opinião gostei muito da nova proposta de trabalho da Ebi com certeza iremos colhermos muitos frutos....

Camila disse...

Achei que o tema desta reunião foi muito proveitoso, pois todos os dias lidamos com essas crianças que realmente chegam cheias de problemas, algumas apresentam um comportamento difícil de controlar, mais quanto maior nossa comunhão com Deus e o nosso esforço e dedicação, buscando sempre aprendermos para ensinarmos, segundo a direção de Deus, com certeza essas crianças mudarão e serão motivo de muita alegria em saber que Deus honrou o nosso esforço.
Aqui na E.B.I. de Caratinga já ocorreram situações assim, me lembro de um menino que quando era mais novo ele ficava na E.B.I. e não obedecia as tias, tinha um comportamento difícil, mais perseveramos na fé e insistimos até que ele mudou, passou a se comportar bem e hoje em dia ele mora em outra cidade, mais sempre que vem aqui nos trás muita alegria em ver como o seu comportamento mudou. Espero que em Minas Gerais também possamos participar de encontros assim como este de Porto Alegre.
Camila - Educadora da EBI - Caratinga MG

Michelle- Catedral- RS disse...

Foi muito especial esta reunião, nos aqui do RS ja passamos por muitas situações em que só conhecendo a familia e o lar para entender o comportamento da criança. Por isso que nos educadoras de Deus, temos o dever de fazermos a diferença, para que venha refletir nas vidas dos pequeninos e dos pais. Nunca devemos esquecer que o Amor é fruto do Espirito, mas tem a paciência muito importante e outros. Que todas fiquem com Deus. Bjs

Lediane- Catedral-RS disse...

Foi muito abençõada essa reunião das tias, aprendemos com as experiências das outras tias, e como é importante dar atenção,amor e carinho para aquelas crianças mais agitadas , ao invés de tira-los da sala. Já que o Senhor Jesus jamais rejeitou alguém.

Bjus para todas as tias. Que Deus as abençõem cada dia mais!!!!

VIVIANE-CATEDRAL-RS disse...

foi uma benção esta reunião pois eu aprendi como dar mais valor as crianças e tambem dar muito amor a elas.Que jesus abençoe o nosso trabalho cada dia.Um abraço a todas as tias do brasil.

CARINE-CATEDRAL RS disse...

OLA TIAS!!!

Quero dizer a todas o quanto o trabalho na EBI é especial, realmente, não somos uma creche, ou um lugar onde é deixado as crianças e pronto. É diferente, passamos Deus para as crianças, educamos elas tanto na parte de educação infantil como cuidamos da alma de cada uma, e colhemos muitos frutos, vemos o resultado nas famílias que são atingidas pela mudança das crianças, e consequentemente os pais são recebem esta benção, contra fatos não há argumentos, graças a Deus, nosso trabalho tem dado muitos frutos, e logo chegará o tempo de colher cada um!!!
Um bjo para as tias amadas do meu Rio Grande do Sul, especialmente da Catedral!!!

Amo vcs, TIA CARINE.

lidiane sousa(caterdal rs) disse...

Oi tias realmente foi uma benção esta reunião, nos aprendemos uma com as outras cada qual em situações diferente com cada tipo de crianças e comportilhamos edeias novas para fazer as crianças se divertirem e chegarem mais perto de Deus. que Deus abençõe a todas que estão neste trabalho maravilhoso.

Dani disse...

Olá Tias! Estes encontros onde trocamos experiências são muito edificantes. É preciso estar sempre em Espírito ao executar a valiosa tarefa de ser Tia, sempre tendo entendimento e abordagem espiritual das situações pois apesar de se ter a missão de educar, os objetivos das tias da EBI estão muito além dos objetivos das tias seculares. Parabéns pela iniciativa! Um forte abraço a todas. Deus as abençoe. Daniela

Glenda disse...

Ola tias educadores! Quero parabenizar o blog, esta muito bom!

Gostei mto do post! E é assim mesmo!Vamos "chegar antes do tempo" nessas crianças!

Deus abençoe a todas que realizam este trabalho.

Glenda, educadora da EBI de Portugal

Dani disse...

Aqui no Paraná o encontro que nós tivemos com a Dnª Margareth não foi diferente!
Temas como esses acima também foram abordados. Um dia realmente especial que ficou marcado na vida de cada uma das educadoras e coordenadoras que estavam presentes!

Ed.Danielle - XAXIM (Curitiba/PR)

Tia Jac - Catedral São Carlos - SP disse...

Sabado sera o nosso encontro, aqui em SP, estou contando os dias para essa reunião tão esperada!